segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Terrenos atrasam ciclovia

00h59m - 02/08/2010
EMÍLIA MONTEIRO - Jornal de notícias

A ciclovia que atravessa nove freguesias do município de Braga, na margem do rio Cávado, pode não estar concluída em 2013. Alguns proprietários oferecem os terrenos mas outros querem que a Câmara Municipal de Braga os pague.

"Se a Câmara está a pagar terrenos a algumas pessoas porque é tenho que dar o meu de graça", disse ao Jornal de Notícias o proprietário de um terreno, na margem do rio Cávado, na freguesia de Crespos, em Braga. Em causa está o projecto de “Preservação e Requalificação Ambiental e Urbana da Margem Esquerda do Rio Cávado” que a Câmara de Braga quer ver concluído em 2013.Em nove freguesias, desde Crespos a Padim da Graça, Mesquita Machado, o autarca bracarense, quer construir, em toda a margem do rio, ciclovias, passeios para peões e estruturas de apoio como bancos, passadiços e espaços para pequenos bares.O primeiro troço, em S. Paio de Merlim, custou 230 mil euros e foi inaugurado na passada semana, ligando a praia fluvial de S. Paio ao limite da freguesia de Mire de Tibães. “Agradeço a disponibilidade dos proprietários dos terrenos”, referiu, na altura, Carmindo Soares, o autarca da CDU que gere os destinos de S. Paio de Merlim.Mesquita Machado está consciente de que o avanço da construção de uma faixa para bicicletas e peões ao longo da margem esquerda do Cávado depende dos donos dos terrenos.  O presidente da Câmara quer deixar a obra feita quando terminar o mandato. Mas não parece fácil. “O presidente da junta já falou comigo sobre o terreno mas, ou são todos dados, ou todos vendidos. Não pode haver aqui terrenos oferecidos e terrenos comprados”, salientou o mesmo proprietário que não quer ser identificado.Os autarcas das nove freguesias envolvidas estão a negociar os terrenos junto ao rio e Mesquita Machado aceita que “pontualmente, seja necessário pagar indemnizações”. “É fundamental a disponibilidade dos donos dos terrenos em fazerem cedências”, disse o autarca socialista.A margem esquerda do rio Cávado é uma preocupação da Câmara que quer construir uma zona de lazer para peões e ciclistas. Numa segunda fase, depois da ciclovia concluída, será a vez de fomentar uma rede de parques de estacionamento, parques de merendas e praias fluviais.


http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Braga&Concelho=Braga&Option=Interior&content_id=1631981

Nenhum comentário:

Postar um comentário